Storytelling - Dicas digitais
Close

Blog

Storytelling

Storytelling

Fala pessoal, Rapha aqui. 

Você já ouviu falar em Storytelling? A arte de contar histórias é bem antiga e pode direcionar toda a sua estratégia de negócios, afinal contar histórias conectam as pessoas. 

Mas o que é? 

Storytelling une as palavras inglesas story (história) e telling (contar). 

É um meio de dialogar com o público usando a história da empresa, do produto, a necessidade e a expectativa do cliente. O conceito de storytelling passa por algumas fases. Primeiro vem a sabedoria para ouvir e entender o público-alvo. Depois, é preciso aprender mais sobre a empresa em questão e descobrir qual é o seu trajeto pelo mercado, ou seja, sua história (ou histórias). 

Em seguida, o que resta é explorar essas histórias para criar novos conceitos e campanhas que encantem os clientes e os tornem fiéis à marca. Mas se engana quem pensa que qualquer conto pode ser considerado um meio de storytelling. Para que a técnica dê certo, a história deve conter elementos que instiguem e emocionem quem está ouvindo. 

Fazer com que os clientes se identifiquem com o que está sendo contado é essencial para o sucesso. Portanto, um bom aspecto que você pode trabalhar é contando a história do seu próprio negócio. Abra um destaque dos seus Stories lá no Instagram e conte sua história, você pode fazer isso em vídeos no Youtube, IGTV e publicações em sites e canais como o LinkedIn. 

Por que contar histórias nas suas redes? 

Storytelling Marketing é a aplicação dos conceitos de Storytelling ao Marketing e às Vendas. Em estudos, pesquisadores da Washington University descobriram que o ouvinte de uma história pode ser tudo, menos passivo. Monitorando a atividade cerebral de diversas pessoas enquanto elas liam uma história, conseguiram ver que algumas áreas do cérebro eram ativadas em total acordo com o livro que era lido. 

As regiões ligadas à função motora eram ativadas toda vez que os personagens praticavam alguma ação, enquanto os neurônios ligados à visão eram ativados a cada troca de cenário 

Para concluir: quando lemos uma história onde alguém levanta uma xícara, por exemplo, nosso cérebro imita o movimento ao ativar as áreas responsáveis por tal, trazendo a sensação de que nós estamos praticando a mesma ação. 

Isso também ocorre na relação das pessoas com as empresas: a divulgação através de histórias cria uma relação emocional muito mais forte com os clientes, além de otimizar o potencial de lembrança dos mesmos.

Além disso, o storytelling marketing torna tudo muito mais interessante do que o uso de informações e publicações frias. 

Transmídia e o Storytelling 

Sabemos que campanhas publicitárias estão presentes nas mais diversas mídias, como rádio, televisão e internet. Transmídia Storytelling é a arte de contar histórias de acordo com a linguagem específica de cada meio. 

Ela é utilizada para manter relações com os mais variados públicos e engajar diferentes grupos de pessoas. Segmentar as campanhas de marketing por meio, pode ajudar muito na propagação das suas ideias. 

O Storytelling não apresenta limites: uma campanha pode começar na internet e percorrer o rádio e a televisão, bem como fazer o caminho inverso. Atualmente, as redes sociais são grandes auxiliares dessa técnica, pois permitem a interação do público com o que é contado e o compartilhamento das informações. 

Uma narrativa bem elaborada cativa o público 

Que uma boa técnica de Storytelling Marketing pode aumentar significativamente as vendas de determinada empresa é fato, mas os benefícios de saber contar histórias não param por aí. 

O Storytelling Marketing pode agregar muito na vida de um profissional, ajudando na comunicação com outras pessoas e no compartilhamento de ideias em geral. 

Veja por exemplo nas minhas Lives a quantidade de histórias que eu conto. O próprio Érico Rocha é um grande contador de histórias no Marketing Digital. 

Dicas para aperfeiçoar a técnica de Storytelling nas suas Lives:

• Saiba usar o seu bom humor, bem como ritmos diferenciados e poesia. Esses meios são famosos por atingir a emoção do ouvinte.

Conte histórias apropriadas à ocasião e ao público, tendo um cuidado especial com a segmentação (idade do público, interesses, etc).

Não leve mais de vinte minutos para contar cada história. Ao se prolongarem demais, elas podem se tornar entediantes e enfadonhas. 

Saiba seu objetivo ao selecionar uma história: ela pode influenciar, impressionar, cativar, persuadir, educar, vender ou causar diversas outras impressões e emoções ao público. 

Mantenha o contato visual com seus ouvintes.

Varie o tom de voz e as expressões faciais usadas para demonstrar as emoções contidas em cada história. 

• Como começar: o “era uma vez” é clássico, mas variar é sempre uma atitude sábia a ser tomada. 

Resolvi trazer um modelo para te ajudar nesse processo baseado na “Jornada do Herói” de Joseph Campbell no seu livro “O Herói de Mil Faces” 

Nele, o autor estudou várias histórias conhecidas e identificou padrões comuns entre elas. Porém, lembre-se que quando você for fazer seu próprio storytelling, os passos não precisam ser exatamente iguais. 

Vou te apresentar cada um dos tópicos de forma simplificada e dar exemplos da minha jornada do herói do Dicas Digitais para facilitar sua vida, mas antes deixa que eu te apresente o ciclo da jornada do herói abaixo: 

1 – Mundo Comum 

Neste tópico, é imprescindível que você não só apresente o herói, mas também todo o contexto em que ele está inserido. Compartilhar seu perfil, cotidiano, dores e anseios faz com que ele rapidamente seja compreendido pelos espectadores. Isso gera rapport instantâneo para que a pessoa continue interessada na história. 

Portanto, tente adequar o perfil do personagem com o público e faça serem o mais parecidos possível (modo de falar, pensar, agir, momento de vida, etc).

Exemplo Rapha Falcão: Estava em um emprego sólido no Sebrae e com grande possibilidade de crescimento na carreira. 

2 – Chamado à aventura

Ponto da história, você recebe um grande desafio. Para gerar maior conexão, é importante que ele seja similar aos que seu público já viveu, está vivendo, ou provavelmente viverá no futuro.  

Exemplo Rapha Falcão: Comecei a oferecer consultorias no Sebrae sobre Marketing Digital e fazer palestras sobre o assunto e me especializar cada vez mais na temática. 

A partir do momento que sua audiência se vê conectado com a sua história, é natural que a urgência em realizar a compra aconteça de forma natural, que a audiência nesse ponto do processo gostaria de se enxergar em um ‘’Sucesso no Futuro’’. 

3 – Recusa do Chamado 

No processo de contar histórias é interessante você mostrar que pensou em desistir por vezes que aquilo não era para você. 

Exemplo Rapha Falcão: Comecei a receber convites de fora do meu estado natal para palestrar, mas não podia ir, pois tinha contrato de exclusividade como funcionário do Sebrae e pensei em desistir de tudo e ficar na minha zona de conforto só trabalhando no Sebrae do meu estado.

Nesse momento a audiência irá se conectar com você mais ainda, pois assim como você ela também tem seus medos e receios. 

4- Encontro com o mentor 

Essa é uma fase importante da jornada, o qual faz o herói se motivar para sair do mundo conhecido e se aventurar no mundo desconhecido. 

Exemplo Rapha Falcão: Nessa fase busquei inspirações lendo biografias de Steve Jobs, modelando ações do Neil Patel, lendo livros como Posicionamento do Al Ries e Trabalhe 4 horas por semana do Tim Ferriss e ganhei força e certeza para tomar uma decisão importante na minha carreira: Viver de empreendedorismo Digital ou continuar no Sebrae. Neste momento criei o Dicas Digitais para preparar a minha saída. 

Dica: Veja quem são os seus mentores, os modele! 

5- Cruzamento do Limiar 

Essa é a principal mudança na história do herói. Ele precisa sair da zona de conforto e tomar uma decisão, cruzar a limiar. 

Exemplo Rapha Falcão: Nesse momento decidi sair do Sebrae e trabalhar com empreendedorismo digital. Arriscando uma carreira sólida por um futuro cheio de incertezas. 

6- Testes, Aliados e Inimigos 

Nesse momento o herói passa por incertezas, faz testes, estuda e conhece quem irá o apoiar e quem irá o criticar. 

Exemplo Rapha Falcão: Nessa fase vi várias pessoas dizendo que eu era louco, que eu não teria sucesso e até pessoas próximas torcerem contra. No entanto, tive apoio de várias pessoas e aumentei minha carga de estudos e produção de conteúdo.

7- Aproximação do Objetivo 

O herói começa a chegar próximo de conseguir aquilo que deseja. E tudo isso se deve à muito treino e dedicação. 

Exemplo Rapha Falcão: Atingi meus primeiros 100 mil seguidores e comecei um processo mais intenso de construção de autoridade. Tudo através do conteúdo postado.

8- Provação Máxima 

Nessa fase o herói atinge o ápice da sua jornada. Nos filmes, por exemplo, é aquela batalha final que vai determinar o futuro do herói. O ponto alto do filme. 

Exemplo Rapha Falcão: Realizei minhas primeiras palestras em grandes eventos e o pessoal deu um Feedback muito positivo, o que me trouxe confiança para realizar mais ações no digital.

9- Conquista da Recompensa 

Em todo filme o herói recebe uma recompensa, seja o amor da mocinha, salvar o mundo, ser reconhecido pelos seus feitos e por aí vai. Nessa fase é comum que o herói receba os louros pelo seu feito. 

Exemplo Rapha Falcão: No meu caso comecei a ter bons resultados pela internet depois de 1 ano, 3 meses e 26 dias. A primeira venda online foi a recompensa mais saborosa. Depois que você acerta uma vez não se esquece mais como fazer acontecer. 

10- Caminho de Volta 

Aqui o herói retorna para o seu mundo conhecido e volta para um cotidiano que foi transformado por todas as mudanças que aconteceram. 

Exemplo Rapha Falcão: Com tudo que conquistei na minha jornada chegou um momento que o Digital para mim virou o mundo conhecido e assim eu retornei para uma zona que eu tivesse mais controle.

11- Ressureição 

Nesse ponto o herói ressurge motivado por novos desafios. 

Exemplo Rapha Falcão: Um ressurgimento no meu caso foi sair da minha zona de segurança e propor um desafio para pequenos empresários diante da situação que estamos passando.

12- O Retorno Transformado 

O herói não é mais o mesmo. Ele aprendeu com o tempo e ganhou experiência para enfrentar novas batalhas. 

Exemplo Rapha Falcão: Ganhei experiência e aprendi com os erros e hoje sei como ajudar cada vez mais pessoas através do digital. 

Veja que toda essa jornada você pode aplicar no seu negócio e começar a gerar resultados como engajar mais pessoas, ganhar mais seguidores e como consequência, vender mais!

“QUEM CONTA HISTÓRIAS CONECTAS PESSOAS”’ 

Rapha Falcão 

Dicas Digitais 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *