Aprendizagem Criativa - Dicas digitais
Close

Blog

Aprendizagem Criativa

Aprendizagem Criativa

Como aprender em um mundo com cada vez mais informações? Autodesenvolvimento, Educação, Inovação em sala de aula, Processos de aprendizagem, você com certeza já leu ou ouviu que a mudança é a palavra de ordem da era atual.

Que a velocidade do avanço tecnológico está transformando a economia, as relações de trabalho, a maneira de ensinar e aprender, resultando numa “pressão” em nos atualizarmos com uma rapidez nunca antes vista. Seguindo essa necessidade de adaptação constante e acelerada, algumas iniciativas estão sendo implementadas nos últimos anos é a Aprendizagem Criativa.

O que é Aprendizagem Criativa?

Foi o matemático Seymour Papert quem propôs as primeiras discussões sobre aprendizagem criativa, e desenvolveu a teoria com o apoio da equipe do MediaLab do MIT (MassachusettsInstitute of Technology), em conjunto com o grupo Lifelong Kindergarten.

A proposta, da Aprendizagem Criativa de Papert, considera que o aluno terá um aprendizado mais efetivo se ele estiver engajado na construção desse conhecimento e se esse conhecimento for significativo para ele.

Nesse sentido, é possível afirmar que a Aprendizagem Criativa se sustenta no conceito de que o estudante construa a partir de uma experimentação concreta e ativa. Que esse movimento, o agir do sujeito aprendiz seja fluido e sem estruturação prévia, como se ele tivesse em um jardim de infância.

Daí vem a ideia desenvolvida pelo MIT de um “jardim de infância para toda vida”. E se baseia em uma espiral de aprendizagem que começa com imaginação, passando pela criação, pelo brincar, pelo compartilhamento, pela reflexão voltando para imaginação. Seguindo 4 princípios para a Aprendizagem Criativa.

Os 4 Ps da Aprendizagem Criativa.
Os pesquisadores definiram os princípios da seguinte forma: em inglês — Project, Passion, People and Play.

Considerando que, para construir seu processo de aprendizagem, o estudante necessite planejar e executar suas ideias, e estabeleça um Projeto, que seja relevante e significativo para ele, ou seja, que esteja conectado com as aspirações e desejos individuais do aprendiz, que envolva Paixão.

Seguindo o processo de construção, evidenciando o comportamento social do indivíduo, o aprendizado se torna mais rico e criativo na medida que compartilhamos com outras Pessoas.

O Brincar (Play) é fundamental, por ser o momento em que o aprendiz coloca em ação as etapas anteriores, dando vazão ao processo de experimentação e de vivência prática.

Proporcionando a validação de suas hipóteses criativas, o aluno ainda tem a chance de realizar /ajustes em processo de melhoria e desenvolvimento contínuo

Aplicação
Por meio da produção jornalística multimídia, os estudantes ampliam canais de comunicação da escola com a sua comunidade. No processo de elaboração, os alunos e/ou alunas repórteres criam pautas de interesse, realizam pesquisa, escrevem e produzem conteúdos em diferentes mídias.

Um exemplo de aplicação é o projeto Imprensa Jovem — Agências de Notícias na Escola, criado em 2005, a Imprensa Jovem é um projeto desenvolvido por mais de 200 escolas em São Paulo, pelo professor Carlos Alberto Mendes de Lima.

Os estudantes desenvolvem, de maneira autônoma e colaborativa, habilidades críticas e criativas. As coberturas são compartilhadas por meio de blogs, rádios virtuais, canais no Youtube e páginas no Facebook, entre outras mídias sociais. Dessa forma, as agências de notícias formadas pelos alunos potencializam os recursos de comunicação disponíveis, em favor do aluno-repórter numa proposta de comunicação livre e democrática.
E você, como pode utilizar a aprendizagem criativa no seu cotidiano? Seguem dicas para você otimizar e acelerar o seu processo de aprendizado:

1- Coloque um Plugin de acelerador de vídeos no seu PC para assistir qualquer vídeo em uma velocidade maior.

Recomendamos que você instale o Plugin – Vídeo Speed Controller em qualquer extensão de navegação, seja Chrome, Internet Explorer, Firefox e outros

2- Ensinando as outras pessoas

Então se você ainda tem algum tipo de preconceito em ensinar os outros ou mesmo pensa de maneira egoísta “Eu não vou ensinar meu concorrente” Saiba que ao ensinar é você quem mais ganha. “Quem ajuda as pessoas, vende mais!” PENSE NISSO!

E tem mais, eu aprendi que quanto mais eu ensino, mas minhas ideias ficam mais claras e vou ganhando confiança para repassar o conteúdo, organizando a informação e melhorando minha compreensão. Isso porque verbalizar e raciocinar antes de falar ou ensinar, ajuda na memorização.
Vamos recorrer uma publicação que fiz sobre aprendizagem, onde mostro a pirâmide de William Glasser que foi um importante autor e psiquiatra americano.

3 – Skin in the Game (Pratique o que aprende, coloque sua pele em risco).

Tenho vários alunos que passam por dificuldades, pois fazem diversos cursos, leem vários livros e não colocam nada em prática. Eles me perguntam – Mas, o que eu faço Rapha, parece que tudo muda o tempo todo? Sempre respondo – Quem coloca em prática está sempre na vanguarda, é preciso sair do campo das ideias. Você não precisa ser rato de
cursos ou colecionador de livros. VOCÊ PRECISA COLOCAR EM PRÁTICA, ARRISCAR SUA PELE E AÍ SIM CONSTRUIR RESULTADOS.

Recomendo a leitura do livro Maestria de George Leonard que fala sobre como vocês ser um verdadeiro mestre no que faz, segue link abaixo do livro:

Link do livro: https://www.amazon.com.br/Mastery-Keys-Success-Long-TermFulfillment/dp/0452267560/ref=pd_lpo_sbs_14_t_0/139-0779968-
1064623?_encoding=UTF8&psc=1&refRID=FS4C984C9T0C7332AZJG

Do que adianta você passar horas e horas na teoria se você não praticar o que aprende. Eu já publiquei no Dicas Digitais sobre esse assunto. Publiquei como o cérebro aprende e mencionei que para que uma informação não seja descartada é importante que ela seja útil, e a melhor maneira de fazer isso é colocando em prática o que você aprendeu.

Faça uma pergunta a alguém e automaticamente o cérebro dessa pessoa irá parar todas as atividades para se concentrar em responder a pergunta. Essa concentração é a grande sacada para que o aprendizado se torne ainda mais poderoso.

Dica de Ouro: Cria um Instagram para testes.

Se você não tem um perfil no Instagram para testar estratégias que iremos apresentar durante nossa jornada, faça um e comece já a fazer testes. AGORA É COM VOCÊ, QUE TAL COLOCAR A SUA PELE EM RISCO?

Ah e sobre arriscar a pele, que tal a leitura do livro Skin in the Game do Professor Nassim Taleb?

Resenha do Livro: https://ideiasesquecidas.com/2018/03/02/%E2%80%8Bskin-in-the-gamepele-no-jogo-de-nassim-taleb/

4 – Tenha esquemas de estudo e anote tudo.

Resumos, mapas mentais e anotações fazem com que você consiga aprender de uma forma mais rápida. Isso acontece por que seu cérebro consegue acessar a informação de maneira mais rápida.

Dica de Ouro: Anote tudo no bloco de notas do seu celular em tópicos. Assim você poderá acessar de forma rápida e lembrar de pontos importantes de uma palestra, curso ou alguma informação importante que você precisa acessar.

Segue abaixo o esquema que utilizo para anotar os meus estudos e conteúdos que vou organizando no meu smarphone:

Note que na figura 1, estão as pastas organizadas por evento e na figura 2 temos a pasta com o resumo em tópicos de todas as palestras que assisti no RD Summit 2018. Dessa forma, consigo absorver e acessar o conteúdo de maneira bem mais rápida.

5 – Tenha metas de estudo.

Divida a sua semana em uma planilha e organize os horários que você vai estudar e o conteúdo que você precisa aprender. Profissionais do Marketing Digital se esquecem de definir seus objetivos e metas para estudar e com isso acabam tornando o aprendizado ineficaz, pois muitas vezes estudam conteúdos que não são úteis para seu objetivo e pior ainda nesse mercado tão mutável a rotina de estudo precisa ser diária.

Vamos imaginar a seguinte situação.

Segundo a neurociência, o seu cérebro é uma máquina que consome muita energia, então qualquer atividade sem utilidade ou sem uma recompensa acaba sendo inútil e por isso ele deixa de executar.

Dessa forma se você estuda sem objetivo, seu cérebro entende que a atividade de estudar não tem utilidade, logo não é necessário concentração nem memorizar o conteúdo, afinal não será utilizado para nada. Só que nesse mercado você precisa estudar e testar. Colocar em prática é
algo que vai te diferenciar da concorrência.

Sendo assim, quando você estabelece objetivo, você envia uma mensagem ao cérebro, algo como “fique em alerta, pois estou fazendo uma atividade importante” com isso seu cérebro assimila e compreende melhor uma informação para estudar.

Dica de Ouro: Crie objetivos para estudar.

É preciso treinar o seu cérebro para consumir conteúdo. Se você ainda não tem objetivos definidos para estudar, faça uma pausa e pense bem a respeito, então deixe bem claro quais são seus objetivos ao estudar, isso irá te ajudar muito a aprender mais fácil.

Recomendo que você faça um quadro dos sonhos imaginando um cenário futuro com as coisas que o estudo irá te proporcionar. Se quiser, você também pode escrever seu objetivo em um folha e colar em um mural ou em um lugar onde você o veja com facilidade, assim estará sempre lembrando o porque você está se dedicando aos estudos.

Note que faço ciclos de estudos até acabar uma temática seja em um curso ou um livro e substituir por outra, já a concorrência listo os 10 principais e vejo vídeos deles diariamente. Não existe almoço grátis, você precisa se dedicar bastante se quiser ter sucesso no que você faz.

Agora é com você. Defina logo o seu cronograma de estudos, pesquise os materiais, veja quais assuntos você considera mais urgente para aprender e vire “literalmente” uma esponja para absorver conteúdo.

6 – Coloque o seu corpo para trabalhar.

O objetivo desse breve relato é te alertar para que você nunca deixe as atividades físicas de lado. Durante essa minha jornada como empreendedor digital sai da rotina de bater o ponto com horário fixo e deixei de lado as atividades físicas. Aconteciam as viagens de trabalho.

Nas viagens, eu tinha uma alimentação diferente, já que os meus contratantes queriam apresentar a cidade e me levavam para os restaurantes e barzinhos do lugar, primeiro larguei a academia e depois a corrida de rua. Resultado que comecei a engordar e ter mais doenças e dores nas costas. Enquanto escrevo esse trecho tenho incluído as atividades físicas novamente no meu cotidiano, fiz a inscrição em uma meia maratona e sigo treinando para volta a forma, como resultado a minha produtividade aumentou consideravelmente.

Agora vamos para neurociência para que eu possa justificar esse tópico, Recentemente pesquisadores publicaram um estudo na British Medical Journal, mostrando os efeitos benéficos do exercício no cérebro. De acordo com a pesquisa 10 a 40 minutos de atividade física aumentou significativamente a concentração e o foco mental. Devido ao aumento do
fluxo sanguíneo no cérebro.

Vejam não sou eu que estou falando, segundo o psiquiatra de Harvard Dr. John Ratey: “Estes resultados fornecem evidências adicionais de que fazendo cerca de 20 minutos de exercício, pouco antes de um teste ou um discurso seu desempenho se torna melhor”

QUAL É MESMO SUA DESCULPA?

As evidências estão aí para você parar de inventar desculpas e começar a fazer uma atividade física logo. Pense nos resultados que você pode ter em seus estudos, no seu negócio online e em quanto sua saúde pode ganhar com isso. Dica de ouro: Tenha uma rotina de exercícios.

SAIA DA ZONA DE CONFORTO.

Você não precisa se tornar um atleta para começar a ter um melhor desempenho nos estudos com exercícios físicos. Pode começar aos poucos e devagar, o importante é exercitar-se. Escolha um horário do dia, pode ser de manhã ou à tarde e faça uma caminha de 10 a 40 minutos. Pronto, isso já vai ser o suficiente para melhorar a oxigenação em seu cérebro, melhorando o desempenho em seu aprendizado e aos pouquinhos você vai melhorando, vamos evoluir juntos?


7 – Seja persistente e não deixe as coisas pela metade.

Você vai tá cansado, seus amigos vão te chamar para sair, sua família vai querer te incluir em várias atividades, mas não deixe de entregar a sua rotina estipulada de estudos. Existe tempo para tudo.

A falta de persistência nos estudos é que mais dificulta o aprendizado de Marketing Digital. Isso porque o aprendizado é construído pouco a pouco e se você para por muito tempo, você perde o que aprendeu. Então se organize.

A rotina fará com que você aprenda de forma mais fácil, estude todos os dias. Pode ser que você tenha um contratempo ou outro, tranquilo isso é normal, desde que no dia seguinte você volte a estudar e entregue suas horas de estudo.

ALERTA! O que não pode é você ficar dias sem estudar, ou fazer como muitos profissionais “Fogo de Palha” começam bem, no dia seguinte desanimam e largam os estudos. Ou até mesmo profissionais que vivem pulando de curso em curso sempre se encantando por um novo assunto e que não colocam nada em prática e muito menos estudam mais sobre o que
aprenderam.

SE VOCÊ ESTIVER FAZENDO ISSO PARE.

Dica de Ouro: Entregue suas horas diárias de estudo. Segue o jogo, se você estiver tendo dificuldade de estudar todos os dias, recomendo você desenvolver um hábito de estudos. O hábito de estudar todos os dias vai impedir que você perca o conteúdo que você aprendeu.

Vamos manter a frequência?
Chegou a hora de você acumular horas de estudo e prática. Vamos conhecer a regra das 10.000 horas do Professor Malcom Gladwell.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *